Vamos inovar os métodos de ensino para despertar o interesse nos alunos

Professores novatos e os de longa estrada encontrarão preciosas dicas de ensino para melhorar a qualidade das aulas e a participação dos alunos, transformando-os em questionadores e formadores de opinião.

O objetivo é trocar experiências, conteúdos, críticas e sugestões, de modo que os profissionais de ensino fiquem por dentro de como se inicia uma aula incentivadora, sem dar espaço a métodos ultrapassados

"Aprender é descobrir aquilo que você já sabe. Ensinar é lembrar aos outros que eles sabem tanto quanto você!" (Paulo Freire)
A informação é a melhor arma que enriquece o conhecimento
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

DICA DE INTRODUÇÃO À AULA DE CLIMA E TEMPO



O professor de Geografia pode utilizar recursos como videoaula, celular, texto de jornal e de revista e questões de provas de concurso e de vestibular.
A sugestão é uma questão de prova de concurso, por exemplo, mostrada na imagem da postagem.
Antes da apresentação do enunciado, o professor pode introduzir a seguinte exposição:
A climatologia é um dos ramos da geografia física que estuda o clima e o tempo.
A climatologia é uma ciência muito importante, pois diversas atividades humanas (agricultura, economia, comércio, etc) dependem de dados do clima para tomar atitudes. Um fazendeiro, por exemplo, necessidade de informações do clima para saber quando, quanto e como poderá plantar e colher determinado gênero agrícola.
Com o uso da tecnologia moderna, principalmente dos satélites, a climatologia atual vem oferecendo dados e informações cada vez mais precisas sobre chuvas, secas, temporais, furacões, geadas, etc. As informações de médio e longo prazo, que antes eram inexatas, agora são geradas com alto grau de acerto pela climatologia.
Com as mudanças climáticas que temos verificado nas últimas décadas, principalmente o aquecimento global, a climatologia tornou-se ainda mais importante. Esta ciência oferece dados capazes de sinalizar para o aumento ou diminuição das temperaturas em nosso planeta.
Após o debate, parte-se para a questão que está na imagem abaixo.
Isso faz com que o estudante já tenha noção da importância do estudo dessa divisão da Geografia.




Leia o texto completo

Introdução à Filosofia no primeiro dia de aula 3.2-6: comparação entre o filme Matrix e a Filosofia Grega


Essa parte da videoaula usa o filme Matrix como referência para o entendimento de algumas ideias mais famosas da Filosofia Grega e associá-las a fatos comuns do cotidiano do mundo de hoje. 

É uma forma de entender cada vez mais o que a disciplina tem de tanta relevância enquanto é estudada do ponto de vista institucional, ou seja, escola e universidade. Mas na aplicação do dia a dia, o número de adeptos tem diminuído devido ao abastardamento intelectual da civilização.

As ideias de Sócrates, Platão e Aristóteles, os filósofos da Grécia Antiga, serviram de inspiração para a produção de Matrix, de 1999. Cada fato e personagem corresponde especificamente à obra de cada um deles.

Por meio de recursos audiovisuais, o professor de Filosofia pode utilizar apenas trechos do filme que se identifiquem com os pensamentos dos três filósofos da época. 

A sugestão dessa parte ajuda a esclarecer a diferença entre dois tipos de mundo: irreal e virtual. Muitos acham que virtual é oposto de real, quando, na verdade, irreal é o contrário de real, enquanto virtual é oposto de pessoal. É o que se chama dualidade, um dos fundamentos filosóficos de Platão, relacionado à exposição de palavras opostas entre si (bem e mal, essência e aparência, luz e sombra, dia e noite, ciência e opinião etc) e explica a obra do mito da caverna comparado ao local em que se encontram os prisioneiros em Matrix.

Neo, o herói do filme, é comparado à Sócrates; Platão às correntes, máquinas e prisioneiros; e Aristóteles é a analogia com o Agente Smith e a Inteligência Artificial.

Vamos então à apresentação?

Leia o texto completo

Introdução à Filosofia no primeiro dia de aula 3.1-6


A terceira parte, subdivisão 1, foi bem trabalhosa durante a elaboração porque aborda o resumo das características da filosofia associadas a exemplos do dia a dia. Por isso, é considerada a videoaula mais marcante, porém sem haver desmerecimento das demais partes.

Além disso, conta-se com pequeno debate sobre os requisitos para se especializar na atividade de constante pensamento crítico e aliança da disciplina com o mercado de trabalho, bem como quais os dois objetos de estudo na dimensão filosófica.

Vamos à apresentação abaixo:




Leia o texto completo

Introdução à Filosofia no primeiro dia de aula 2-6





Leia o texto completo

COMO INTRODUZIR AULA DE DIGESTÃO I


O professor de Ciências (ensino fundamental) e Biologia (ensino médio) pode utilizar diversos meios de introduzir uma aula de maneira motivacional, isto é, associar um capítulo a um cenário do cotidiano divulgado por jornal, revista, vídeo ou atividade ao vivo (num restaurante, por exemplo).

O assunto é sobre DIGESTÃO mostrado na notícia de jornal abaixo, extraída da fonte JORNAL EXTRA.


Assim que eu li o título, deparei-me com a palavra LOMBEIRA cujo significado pode ser preguiça física, moleza, indolência, estado sonolento, sonolência.

O professor pode mostrar à turma esse recorte e dizer que está associado à aula de digestão, para depois, em seguida, iniciar o desenvolvimento completo - APARELHO DIGESTIVO HUMANO e DIGESTÃO HUMANA, além de outros tipos de digestão presentes nas diferentes classes de seres vivos.

O texto diz que após a refeição o sangue é direcionado para o estômago e cérebro fica menos irrigado.

Em seguida, o professor pode se basear na escrita abaixo para debater de maneira informal com a turma:

Quem nunca comeu aquele pratão e depois sentiu uma grande vontade de dormir que atire a primeira pedra.

Constantemente, as pessoas sentem vontade de tirar uma soneca após o almoço. O que acontece, afinal, com o nosso corpo depois de uma refeição?

Quando o alimento chega ao estômago, ocorre uma concentração maior do fluxo sanguíneo nessa região, o que ajuda no processo d digestão. Isso faz com que o cérebro fique menos oxigenado e o sistema nervoso menos irrigado, nos dando a sensação de falsa hibernação e sonolência.

A quantidade de comida interfere no "tamanho" do sono que sentimos após almoçarmos. O tipo de alimento também.

Ao ingerirmos alimentos ricos em carboidratos simples, acontece um pico de glicemia no sangue, que é seguido de por uma baixa da glicemia. Durante essa baixa, sentimos essa falta de disposição que pode vir seguida de sono.

Para não prolongar por muito tempo a digestão do almoço, a recomendação é optar por refeições vegetais, legumes e verduras cozidos, carnes magras, frutas e fontes de gorduras boas, como as nozes, por exemplo.

Leia o texto completo

Introdução à Filosofia no primeiro dia de aula 1-6


Essa é a apresentação da primeira das 6 partes de como iniciar Filosofia no primeiro dia de aula e vai ajudar o professor a transmitir aos estudantes a importância da disciplina que é tão desvalorizada por ser julgada de não haver aplicabilidade no dia a dia.

É fundamental que o professor utilize introdução motivacional para associar a Filosofia a diversas situações que exigem puro raciocínio e questões de reflexão.

Graças à disciplina, foi possível a descoberta de variadas leis da natureza comprovadas pelas ciências exatas presentes na matemática, física e química, além das leis nas ciências biológicas.

As etapas do método científico podem ser trabalhadas por intermédio de experimentações ou por raciocínio. Essa segunda ferramenta é a que pertente à Filosofia.

Para entender a Filosofia de maneira bem simples no início, imagine uma criança de 4 anos, idade em que aparecem muitas perguntas estimuladas pela curiosidade desmedida. Muitos questionamentos geram dúvidas e, por sua vez, incentivam o raciocínio.

Para saber mais, vamos ao vídeo?








Leia o texto completo

COMO INICIAR BIOLOGIA NO PRIMEIRO DIA DO ANO LETIVO


Indicada para ensino médio e primeiro período universitário, a vídeo-apresentação é dividida em 3 partes e dá dicas de como o professor de Biologia pode iniciar a aula no primeiro dia do ano letivo antes do pontapé inicial ao conteúdo do primeiro bimestre.

A recomendação é indicada também para professor universitário que vai lecionar turma de primeiro período em faculdade ligada à saúde, como Medicina, por exemplo. É comum acontecer de alunos em início na vida universitária ainda terem mentalidade de estudante de ensino médio, com base incompleta, e não aprendeu Biologia associada ao cotidiano, que deveria ter sido com base em raciocínio e interpretação, apenas com predomínio da memorização.

Por alguns motivos, um deles por inexperiência ou por desmotivação, mesmo com mais de 10 anos de profissão, a maioria dos docentes inicia de imediato o assunto do bimestre sem ter um bate-papo informal, de maneira descontraída, e pode fazer o estudante pensar que a Biologia seja inútil no ensino escolar.

Existem muitos profissionais de saúde que estudaram assuntos científicos em universidade e cursos técnicos ligados à saúde, sem nunca terem gostado de Biologia e de outras disciplinas em interdisciplinaridade com ela, a Química, por exemplo.

Por falta de uma metodologia eficaz, a Biologia é vista ainda como mera fonte de informações apenas para avaliações bimestrais, e o indivíduo mal sabe que existem várias aplicações dela fora dos muros dos estabelecimentos de ensino. Por isso, entra o papel do professor para converter cultura inútil em utilidade para o bem-estar, principalmente quando se trata de doenças e de situações de caráter alarmante como o uso perigoso de anabolizantes, cuidados com a obesidade mórbida e desvendamento de mistérios, alguns já com respostas definidas e outros ainda estacionados em hipóteses, uma das fases do método científico. Origem da Vida, Extinção dos Dinossauros, Evolução e o Universo estão na lista dos inúmeros mistérios ainda inconclusivos, apesar de ser fascinante estudar coisas assim que se encontram por enquanto em condições hipotéticas. Pelo menos vão garantir o emprego de cientistas que trabalham no ramo que envolvem os assuntos citados.

Graças à Biologia, foi possível a exploração espacial, a fabricação de vacinas, antibióticos e da pílula anticoncepcional, além da chegada e avanço da Biotecnologia que favoreceu a vida dos diabéticos, a pesquisa com células-tronco, e deu origem às profissões que conhecemos - Medicina, Odontologia, Nutrição, Agronomia, Medicina Veterinária, Fisioterapia, Biomedicina e as Ciências Biológicas propriamente ditas.

PRIMEIRA PARTE


SEGUNDA PARTE


TERCEIRA PARTE



Leia o texto completo
 
Espaço Docente Aprendiz | by TNB ©2010